Blog Artigos, posts, novidades, blog

Calça Jeans: História e Looks para te inspirar!!!

0 Comentários
92
26 Jun 2018

Olá pessoal! Tudo bem com vocês?

Hoje vou trazer para vocês um pouco da história da calça jeans, um dos itens mais versáteis e indispensável em qualquer guarda-roupa!!!

A história dos jeans inicia-se em Nimes, na França, onde o seu tecido foi fabricado pela primeira vez cerca do ano de 1792. Rapidamente começou a ser conhecido por “tecido de Nimes”, expressão que com o tempo foi abreviada para “Denim”.

Por ser um tecido robusto e durável, sem necessitar de grandes cuidados no seu uso, começou por ser utilizado essencialmente em roupas para trabalhos no campo e pelos marinheiros italianos que trabalhavam no porto de Génova.

Mais tarde chegou aos Estados Unidos, onde a sua introdução está recheada de curiosidades interessantes.

Na altura da corrida ao ouro na Califórnia, cerca de 1853, andava por aqueles lados um jovem judeu alemão, de nome Levi Strauss, que tinha começado por vender lona para as carroças dos mineiros e que, ao perceber que as roupas dos mineiros não eram adequadas para o desgaste que sofriam, levou um deles a um alfaiate e fez-lhe umas calças com o tecido que vendia para cobrir as carroças.

Inicialmente de cor marrom, as calças criadas por Levi Strauss rapidamente se tornaram um sucesso para os mineiros da Califórnia mas existia uma queixa recorrente: o tecido era pouco flexível.

Levi Strauss resolveu então procurar um tecido que fosse ao mesmo tempo resistente, durável, flexível e confortável de usar. E decidiu procurar esse tecido na Europa, continente mais desenvolvido à época, tendo encontrado e passado a usar o tal “tecido de Nimes”, feito de algodão sarjado.

O primeiro lote de calças da Levi Strauss tinha como código o número 501, que acabou por se tornar no modelo mais famoso e clássico da Levi Strauss. Devagarinho, com o passar dos anos, as calças jeans foram sendo melhoradas. Em 1860 foram acrescentados os botões de metal. Em 1886 começou-se a coser a etiqueta de couro no cós das calças. Já a cor azul índigo, tão popular nos jeans atuais, só começou a ser utilizada em 1890 e foi, nada mais, nada menos, que uma estratégia (bem conseguida) de tornar os jeans mais atraentes. Os bolsos traseiros apenas fizeram a sua aparição em 1910.

A popularidade mundial dos jeans apenas começou por volta da década de 30, através de filmes de sucesso que retratavam os famosos cowboys americanos. A Segunda Guerra Mundial popularizou a imagem de virilidade que o tecido Denim representava pois era utilizado nas fardas do exército americano.

Não é assim de estranhar que a expansão dos jeans na Europa se tenha dado após a Segunda Guerra Mundial. Após o final da guerra, as calças que tanto sucesso tinham tido com os mineiros americanos, os jeans tornaram-se um tipo de moda que, contrariamente ao habitual, tinha nascido do povo até chegar aos estilistas e não criada pelos estilistas para o povo. São usados em todos os continentes tanto por trabalhadores do campo como da cidade, tanto pelos ricos como pelos pobres e curiosamente ainda mantendo as características originais das primeiras calças feitas por Levi Strauss.

Pode-se afirmar  que hoje em dia os jeans são já uma peça obrigatória em qualquer guarda roupa feminino ou masculino.

Mas porque razão se chama “jeans” às calças criadas por Levi Strauss?

Como foi dito no início, o “tecido de Nimes” era utilizado na roupa dos marinheiros do Porto de Génova. Esses marinheiros genoveses tinham o costume de chamar “genes” às suas calças de trabalho. E quando pronunciavam a palavra “genes”, com o habitual sotaque italiano vincado, a expressão acabou por se transformar, com o tempo, em “jeans” e assim se espalhou pelo mundo.

Posteriormente o jeans se adaptaria a outros usos, sendo amaciado com a lavagem de pedras antes de sua comercialização, processo realizado por um alfaiate que, no futuro, se uniria a Levi-Strauss. Quando produzido, ainda no processo de tecimento, ele apresentava uma coloração esverdeada, adquirindo o conhecido tom azul índigo apenas com a passagem do tempo e a incidência da luz.

Quando esta peça do vestuário invade o mercado, a partir do século XX, não mais direcionada para os trabalhadores, mas para um público mais amplo, ela inova a moda e subleva as massas, principalmente no auge do movimento hippie, que se vale deste item da indumentária para protestar contra um estilo de vida considerado conservador e tradicional. Assim, o jeans assume um caráter rebelde, mas é logo depois absorvido pelos mecanismos do sistema capitalista, finalmente incorporado ao mercado têxtil e adotado por estilistas famosos.

Hoje o jeans mais moderno não difere tanto do criado por Levi-Strauss para os mineiros norte-americanos, apesar das modernizações improvisadas pelos criadores da moda. Ao contrário de outras peças do figurino, o jeans nasceu na base da hierarquia social e, com o passar do tempo, ascendeu de tal maneira os degraus da sociedade moderna que, atualmente, chegou ao topo da escala hierárquica. Na sociedade contemporânea ele se tornou um elemento tradicional, presente em todos os guarda-roupas, de ricos e pobres.

No cinema ele também se imortalizou, sobre a pele dos rebeldes personagens de Marlon Brando e de James Dean, sendo inicialmente associado a movimentos de insurreição e à completa liberdade. Os mesmos jovens que incorporaram o uso do jeans, o consagraram também na maturidade, associando-o a elementos mais formais, como a camisa, o blazer e a gravata.

Calvin Klein foi o estilista pioneiro na história do jeans, provocando polêmica nos anos 70 ao levar esta peça às passarelas. Mas logo depois ele seria imitado por várias outras grifes, como as marcas Levi’s, Lee, Ellus, entre outras.

Os anos 2000 foram marcados pelo uso das calças Saint-Tropez, que traziam uma modelagem skinny e cintura baixa, com a finalidade de valorizar o bumbum, a cintura e as coxas. Para combinar com o visual, muitos ainda utilizavam cintos ou correntes.

Estrelas como Britney Spears e Christina Aguilera foram alguns dos ícones que ajudaram a deixar essa versão famosa.

Atualmente, a calça jeans encontra-se em diferentes versões, sempre buscando oferecer o máximo do conforto para os consumidores. Por isso, é muito mais fácil encontrar peças com tecido leve, em variadas lavagens e que possuam muita elasticidade.

Tanto para os homens, quanto para as mulheres, a peça pode ser combinada com uma infinidade de tecidos, estampas e texturas. Blazers, salto alto, camisas sociais, tricôs, tênis e camisetas são algumas das peças que deixarão o seu look caprichado.

Referencias: https://www.infoescola.com/curiosidades/historia-do-jeans2/ - http://origemdascoisas.com/a-origem-dos-jeans/ - https://exame.abril.com.br/negocios/mgapress/calca-jeans-conheca-historia-da-peca-curinga-dos-guarda-roupas/

Agora que vocês já sabem a história da Calça Jeans, confira alguns looks que separei para inspirar vocês:

0.0
Last Modified: Wednesday 26 September 2018 17:38
Related Articles: Halloween: História, looks e maquiagens Perfumes para o trabalho: invista em fragrâncias leves 12 dicas de cuidados para ter o cabelo mais bonito e saudável Os principais benefícios do Yôga para o corpo e para mente! Looks para trabalhar: dicas e inspirações Como escolher o batom perfeito para o seu tom de pele. Idéias Criativas para trabalhar em casa Dicas de cuidados para cabelos crespos Cortes de Cabelo Femininos Tendência para 2019 Dicas de Maquiagem Para Quem Usa Óculos
moda jeans historia calça jeans

Sem comentários ainda...

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.